Notícias GetTI

Entenda como promover segurança em cloud computing

Como garantir a segurança em cloud computing? Hoje, essa tecnologia está presente em vários ambientes, tanto no setor público quanto no privado.

Apesar de ser uma tecnologia que permite o uso de soluções com um bom nível de segurança, a computação na nuvem pode trazer riscos ao usuário. Diante disso, a companhia deve atuar ativamente para impedir que o uso de ferramentas baseadas na nuvem não prejudique a rotina das equipes internas.

Quer saber como isso pode ser feito? Então veja abaixo alguns passos básicos para promover a segurança em cloud computing!

Conheça o perfil da empresa

Para criar políticas de segurança de dados inteligentes, o gestor de TI precisa ter um conhecimento profundo sobre a infraestrutura do negócio. Em outras palavras, é necessário saber como os usuários utilizam as ferramentas tecnológicas e quais as funcionalidades que elas possuem.

Esse conhecimento auxilia o gestor a direcionar melhor os recursos e ter mais dados para estruturar processos inteligentes. Dessa forma, as medidas de segurança em cloud computing serão muito mais efetivas.

Tenha uma política de controle de acesso

A política de controle de acesso é um passo básico para dar mais confiabilidade aos seus processos de segurança digital. Ela auxilia a empresa a evitar que mesmo as contas que estejam comprometidas possam causar um grande impacto nos lucros da empresa.

O ideal é que os processos de controle de acesso limitem o acesso apenas aos recursos que o usuário necessita. Portanto, comunique-se com os times e garanta que as contas sejam criadas com os privilégios corretos.

Caso o negócio adote uma ferramenta de cloud storage, os usuários devem ser instruídos a também utilizar medidas preventivas durante o compartilhamento de arquivos. Os dados devem ficar disponíveis a terceiros apenas no período em que o acesso for necessário. Assim, a companhia pode evitar de modo ativo vazamentos, promovendo boas práticas de segurança em cloud computing.

Realize o backup de dados

O backup de dados é uma medida simples, mas que pode ter um grande impacto na confiabilidade da infraestrutura. Essa ação permite que o negócio recupere informações sempre que um documento ou sistema ficar indisponível. Assim, a empresa fica protegida contra qualquer tipo de falha que possa comprometer a sua produtividade.

Sempre faça o backup de suas informações. Utilize, se possível, mais de uma mídia de armazenamento e tenha mecanismos para controlar o acesso as cópias.

Além disso, invista em uma plataforma de cloud computing que também faça a cópia dos arquivos. Isso dará um nível de confiabilidade muito maior ao seu investimento.

Criptografe dados

A criptografia de dados é uma medida que evita o acesso a informações por pessoas não autorizadas. Os arquivos passam a ser protegidos por senha e com avançadas tecnologias de proteção de dados. Assim, mesmo que o arquivo seja roubado, ele não poderá ser utilizado.

Diante disso, o investimento na criptografia é algo fundamental. Ele deve estar presente em todos os ambientes em que arquivos sigilosos circulam, ou seja, em conexões e sistemas de armazenamento. Assim, o negócio pode criar uma camada adicional de proteção contra ataques.

Reveja os processos sempre que uma nova solução ou dispositivo for integrado a infraestrutura

A adição de qualquer tecnologia pode levar à criação de novas brechas digitais. Portanto, sempre que investir em uma nova ferramenta, faça uma revisão das normas de segurança em cloud computing.

Esse processo também deve ser executado para o alinhamento das rotinas com novos padrões do mercado ou mesmo quando um sistema é atualizado. Dessa forma, a companhia evita que vulnerabilidades não sejam rastreadas, poupando prejuízos e riscos desnecessários.

Utilize a autenticação de dois passos

A autenticação de dois passos é uma medida que impede o acesso a contas mesmo que as suas senhas estejam comprometidas. O seu funcionamento é baseado na criação de uma nova camada de validação da identidade: sempre um novo login é realizado, um token de acesso temporário é solicitado.

Esse token pode ser criado de diferentes maneiras. A mais segura é um dispositivo com uma porta de acesso. Ele possui uma chave de acesso criptografada e se comunica com o computador ou dispositivo móvel utilizando tecnologias como a USB e a NFC. Por ser uma peça física, não há chance de uma quebra de integridade por meios virtuais.

Se essa tecnologia não estiver disponível, a empresa também pode utilizar um aplicativo próprio para a criação dos códigos de acesso. Assim, o negócio evita as vulnerabilidades relacionadas à autenticação de dois passos via SMS e mantém as suas contas protegidas.

Tenha alertas de novos logins

Sempre que possível, configure alertas para novos logins. Eles são fundamentais para que o usuário possa detectar invasões à sua conta mesmo que esteja longe do aparelho. Se alguma invasão ocorrer, o alerta será entregue em uma conta paralela, permitindo o bloqueio do acesso rapidamente.

Monitore as atividades dos usuários

O monitoramento da infraestrutura é um processo ativo e que não deve ficar restrito ao ambiente interno. A nuvem também deve ser monitorada para evitar que abusos ocorram e que os usuários com conta comprometidas tenham acesso a informações internas.

Sempre tenha ferramentas adequadas para identificar como a infraestrutura de cloud computing é utilizada. Avalie se existem brechas de segurança e tenha uma ferramenta capaz de bloquear ativamente conexões maliciosas. Assim, o negócio poderá evitar riscos e garantir a qualidade dos seus processos de TI.

A promoção da segurança digital deve fazer parte do dia a dia de qualquer negócio. O uso da tecnologia sempre expõe o negócio a ameaças digitais. Portanto, garantir o máximo de confiabilidade para as ferramentas de TI presentes no ambiente corporativo é algo fundamental.

Se a empresa não tem práticas de segurança de dados eficazes, os usuários podem sofrer ataques e vazamento de dados. Isso cria, para a companhia, prejuízos financeiros, problemas jurídicos e danos à sua imagem.

Os investimentos devem atingir todas as tecnologias implementadas pelo negócio. A promoção da segurança em cloud computing auxilia a companhia a ter um ambiente de computação na nuvem mais robusto e confiável. Assim, processos poderão se beneficiar das vantagens dessa tecnologia sem que a empresa fique em risco.

Curtiu este post e quer receber mais novidades do blog e dicas de TI? Então segue a gente no Twitter, no Facebook e no LinkedIn!

Notícias relacionadas