Notícias GetTI

12 dicas para você não perder dinheiro com a computação em nuvem

Para que os recursos de computação em nuvem sejam viáveis economicamente para uma organização devem ser confiáveis, seguros e escalonáveis. Embora este último aspecto seja o maior motivo para que essa solução seja plenamente utilizada, se todas as funcionalidades do cloud server não puderem ser controladas não é possível obter otimização.

Por isso, é fundamental aproveitar todos os recursos da nuvem, saber exatamente quais geram mais custos e podem ser reduzidos, eliminar desperdícios, diminuir as perdas financeiras e, assim, poder justificar o investimento.

Quer aproveitar o que o seu cloud server tem de melhor sem pagar a mais por isso? Continue a leitura deste post!

1. Escolha o modelo adequado de nuvem

Ao escolher um servidor, pergunte sobre os recursos que serão executados, quais estão sendo totalmente utilizados, quais expiram em curto prazo, custos adicionais para rescisão antecipada do contrato e se há capacidade para migrar todas as suas soluções.

É preciso haver, primeiramente, compatibilidade entre o que será migrado com a capacidade do servidor de atender à demanda. Por isso, é preciso entender o custo total de propriedade (TCO) das aplicações, principalmente relacionado aos serviços de computação e armazenamento, que representam 75% a 80% dos gastos na nuvem.

Certifique-se de que os limites de armazenamento e backup não excedam o estabelecido nos níveis de SLA (Service Level Agreement) acordados. Para isso, considere o período (números de semanas, meses ou anos) em que os dados precisam ser armazenados em backup.

Além disso, considere o serviço automático de backup, para garantir que toda informação seja registrada, mas filtre essa funcionalidade, especificando exatamente o tipo de arquivo ou sistema que será migrado.

2. Faça uma migração gradual

É preciso diminuir também os custos de transferência de dados. Para isso, certifique-se de que o local de armazenamento e os serviços de computação estejam na mesma região, pois a transferência de dados pode ser cobrada.

Existem servidores que cobram uma taxa fixa, mas a empresa também pode se preparar para fazer uma migração de dados gradual e economizar com isso.

3. Exclua ou migre arquivos indesejados após determinada data

A arquitetura de nuvem permite configurar regras para exclusão ou migração de dados no armazenamento de forma programática. Isso reduz drasticamente os custos em longo prazo, sendo chamado de gerenciamento do ciclo de vida, em que dados ativos que demonstram sinais de acesso pouco frequente são migrados para outro tipo de armazenamento, que incorre em taxas mais baratas.

A exclusão também pode ser automatizada por meio dos ciclos de vida dos dados, comandada, por exemplo, sete dias após o horário de sua criação.

4. Compacte os dados antes do armazenamento

A compactação de dados por meio de um algoritmo de compressão rápida reduz os requisitos de armazenamento e, consequentemente, os custos associados a ele.

5. Programe a limpeza de uploads incompletos

Programe sempre a limpeza de uploads incompletos para que eles não desperdicem espaço de armazenamento.

6. Projete cargas de trabalho para escalabilidade

Para qualquer nuvem, a escalabilidade é um aspecto crítico. Dessa forma, quando algum requisito aumenta, os recursos adicionais devem ser liberados para reutilização.

Por isso, ao escolher um cloud server é preciso estimar com precisão o tamanho necessário do banco de dados, quão maior ele precisa ficar no futuro e os custos associados a um possível investimento local, limpeza de dados, reimplementação de recursos, baixa de ativos e reajuste no contrato.

Essa escalabilidade permitirá acompanhar o crescimento da demanda, e não a contratação inicial de uma capacidade que ficará inutilizada.

7. Programe armazenamento estratégico em cache

O armazenamento em cache melhora a acessibilidade de dados movendo informações importantes ou acessadas frequentemente para a memória, em vez de recuperá-los. Isso reduz as despesas do armazenamento em nuvem e ainda melhora o desempenho de algumas aplicações.

8. Use o escalonamento automático para reduzir os custos durante as horas de folga

Esse escalonamento permite dimensionar os recursos quando não forem identificadas atividades. Assim, são desligadas à noite, nos fins de semana e em horários de lentidão, economizando os custos durante esses períodos.

Embora isso possa ser muito útil, os especialistas alertam que a configuração de escalonamento automático pode exigir muitos testes antes que as empresas obtenham os resultados esperados.

9. Tenha um profissional qualificado para acompanhar a computação em nuvem

Os serviços gerenciados de TI, inclusive de servidores em nuvem, permitem que as organizações possam planejar melhor os gastos com as soluções necessárias.

Os serviços variam de monitoramento simples a automação e otimização de infraestrutura, que podem reduzir consideravelmente os custos associados à tecnologia e ainda melhorar o seu desempenho.

10. Aproveite programas de desconto

A maioria dos servidores de computação em nuvem oferece programas de desconto, muitas vezes associados ao tempo de contrato ou redução das cargas de trabalho que não precisam ser executadas em determinado período.

Além disso, os fornecedores também têm alguns descontos especializados para clientes que se encaixam em determinadas categorias, bem como níveis gratuitos para muitos de seus serviços.

Alguns servidores eliminam a necessidade de os desenvolvedores ou outras equipes de TI configurarem ou gerenciarem as aplicações em nuvem, já que eles apenas escrevem o código para o aplicativo, e o serviço de nuvem lida com todos os detalhes da implantação da infraestrutura.

Esse formato também economiza tempo, o que, por sua vez, reduz as despesas operacionais e os custos de implementação.

11. Implemente soluções de automação

A automação também é muito popular entre as equipes de DevOps, e essa tecnologia pode ajudar a reduzir as despesas operacionais, pois reduz ou elimina processos manuais, simplificando os processos de operações de TI para que a equipe possa se tornar mais eficiente.

12. Invista em segurança

A segurança da informação também é um aspecto imprescindível, que deve ser considerado ao escolher um servidor em cloud para não incorrer em custos adicionais de violação e perda de dados.

Para tal, analise a capacidade de segurança do provedor com base em defesas perimetrais, configuração de rede, conformidade, estabelecimento de senhas e outros requisitos de autenticação e criptografia.

A segurança física do data center é importante, pois são locais também sujeitos à entrada de pessoas não autorizadas, incêndio, inundação e outras ocorrências climáticas que possam colocar em risco a integridade dos equipamentos. Por isso, tenha um bom plano de contingência para garantir a integridade da informação armazenada, caso algumas dessas ocorrências seja fatal.

A computação em nuvem é uma realidade que permitirá a transformação digital das empresas, sendo caracterizada por uma mudança muito mais profunda do modelo atual de negócios.

Agora, que você sabe como reduzir custos na computação em nuvem, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais e possibilitar que mais empresas adaptem seus modelos de operação a essa transformação digital?

Notícias relacionadas