Notícias GetTI

Entenda o que é DRaaS e como funciona

Independentemente da abrangência e qualidade dos processos de manutenção preventiva, toda infraestrutura de TI pode sofrer falhas ao longo da sua vida útil. Como a tecnologia está profundamente integrada aos processos corporativos no cenário atual, ter mecanismos para mitigar o impacto de tais problemas é crucial para que a empresa não tenha grandes prejuízos e possa manter-se com um elevado nível de competitividade. Isso passa pelo conhecimento sobre o que é DRaaS.

Afinal, para auxiliar os negócios a aproveitarem ao máximo os recursos disponíveis, as políticas e soluções de mitigação de riscos entram em cena. Por meio de serviços como o DRaaS, a empresa torna a sua infraestrutura mais confiável e robusta. O empreendimento terá mais capacidade para lidar com falhas e desastres que afetem a infraestrutura de TI, retomando os seus serviços com agilidade e evitando prejuízos.

Ficou interessado e quer saber o que é DRaaS e como essa solução afeta a sua empresa? Confira o nosso post!

O que é DRaaS

Sigla para Disaster Recovery as a Service (ou Recuperação de Desastres como Serviço, em uma tradução direta), o DRaaS é uma solução voltada para empresas que buscam uma maior proteção contra as diferentes falhas que podem atingir a sua infraestrutura de TI. Por meio de tecnologias como a computação na nuvem, são criados mecanismos para o backup de dados críticos e as aplicações mais importantes para o negócio.

O DRaaS permite ao negócio replicar a sua infraestrutura de TI e, assim, ter um ambiente de trabalho pronto para ser acionado em caso de desastres. Em caso de falhas, os usuários terão a garantia de que as principais soluções utilizadas para a execução das suas atividades continuarão funcionais, uma vez que o empreendimento terá uma réplica virtual em um local de fácil acesso.

Além disso, o DRaaS auxilia a empresa a ter mais segurança ao retomar os seus serviços após a falha ser mitigada, fornecendo recursos para que as atividades executadas no ambiente secundário sejam migradas com precisão para a infraestrutura de TI principal.

Por ser um serviço sob demanda, o DRaaS pode ser implementado de diferentes maneiras. A empresa pode adotar a solução em toda a sua infraestrutura, ou apenas em setores diretamente conectados com o core business. Mas, em ambos os casos, o empreendimento conseguirá criar um ambiente de trabalho mais robusto e preparado para lidar com os diferentes riscos que envolvem o uso de soluções de TI.

Como o DRaaS pode auxiliar a sua empresa

O uso de uma solução de DRaaS pode trazer uma série de benefícios para a empresa. Ao tornar a infraestrutura mais confiável e garantir a continuidade de serviços após falhas, a empresa pode reduzir custos, eliminar o desperdício de recursos e a perda de produtividade após um problema. Dessa forma, a companhia agrega valor aos seus serviços e produtos, que terão maior confiabilidade e capacidade de atender às demandas do mercado.

Com o apoio de um parceiro estratégico, a empresa não só diminui o tempo necessário para recuperar-se de uma falha, mas também libera o time de TI interno para encontrar a origem do problema rapidamente e mitigá-lo conforme os procedimentos definidos pelo negócio. Ademais, essa solução reduz o risco de falhas humanas interferirem no sucesso das estratégias de troubleshooting do setor de TI.

Em outras palavras, o DRaaS garante que a empresa terá um ambiente de trabalho secundário pronto para ser acionado em caso de falhas graves. Os sistemas e arquivos internos serão atualizados continuamente, testados para encontrar pequenos problemas e otimizados de tal forma que a sua disponibilidade será sempre elevada.

Outro ponto importante é a maior facilidade com que o DRaaS é estruturado. Por estar focado em ambientes de cloud computing, esse tipo de serviço permite ao gestor de TI fazer um planejamento mais eficaz. A previsão de custos será precisa, evitando imprevistos e diminuindo os gastos em médio e longo prazo.

As vantagens de ter uma boa política prevenção de riscos

Para muitos mercados, a tecnologia passou a ter um papel-chave para o ambiente corporativo ao longo dos últimos anos. Empresas de vários setores passaram a ver as suas soluções de TI como um elemento imprescindível do ambiente de trabalho.

Assim, ferramentas como a computação na nuvem, o Big Data e os sistemas de gestão criaram um ambiente de trabalho mais flexível e dinâmico. A resposta às demandas do mercado tornou-se mais ágil e com maior direcionamento para as demandas de clientes e parceiros comerciais. E, com a possibilidade de tornar rotinas mais flexíveis, a empresa pode reduzir gastos e otimizar os seus serviços.

Nesse cenário, as políticas voltadas para prevenir, detectar e eliminar falhas passaram a ter um papel fundamental. Conforme a infraestrutura de TI tornou-se mais complexa e integrada a processos internos, garantir que as falhas sejam menos frequentes e tenham um impacto menor virou um ponto-chave para qualquer negócio, uma vez que esse é um fator que impacta diretamente a lucratividade do empreendimento.

Diante disso, o DRaaS pode ser visto com uma forma mais inteligente de estruturar processos de recuperação de desastres. A empresa conseguirá manter o foco do setor de TI em processos de troubleshooting enquanto os usuários podem continuar a sua rotina de trabalho, graças ao apoio de uma ferramenta inteligente e moldada conforme o perfil do negócio. Desse modo, a companhia consegue manter as suas rotinas com alto nível de qualidade e produtividade.

O DRaaS faz parte de um conjunto de políticas e tecnologias voltadas para tornar o ambiente de trabalho mais confiável e robusto. Elas podem ser integradas ao ambiente de trabalho, reduzindo riscos e melhorando a competitividade da empresa. Como resultado, o negócio consegue criar mais oportunidades de negócio e ter um lugar de destaque no mercado.

Uma das tecnologias que entram nessa categoria é a segurança de endpoint. Em ambientes complexos e com múltiplas ferramentas de TI, ela reduz o número de vulnerabilidades e garante ao gestor de TI a capacidade de encontrar e mitigar problemas de segurança com agilidade e precisão.

Agora que você já sabe o que é DRaaS, que tal conhecer o que é a segurança de endpoint e o seu papel nos processos de segurança digital?

Notícias relacionadas